9.7.05

Do amor parte infinito - 0,25

A REUNIÃO DOS DOIS

Era uma reunião
Ele de cabelos desgrenhados e de maneiras debochadas
Ela de corpo simétrico e de passos cronometrados

Cheia de pastas ela vinha
Atrasado ele chegava

48minutos e 12 segundos ela pensava
[do atraso
Apenas um tempinho. “FoI mALL!”
[ele justifica

Aquela era a reunião
Ela com gráficos e argumentos
Ele com sono e avoado

Discutem e discutem
E brigam
[é claro
Nem podia ser de outra maneira...

Ela: “Uma perda de tempo desnecessária!”
Ele: “QuE saCCo de DIscussÃo!”

Parecem que a lugar nenhum vão chegar
Ele não quer desistir
Ela: “Ora, mas estamos no prejuízo!”
Ele nem sonha em desistir
Ela: “São 8 meses, 15 dias e 44 horas no vermelho!”
(Para ele era uma eternidade)
Não iria desistir

Ele acha que vai acabar passando...
E brigam
[é claro
Nem podia ser de outra maneira...

Mais um final de discussão
A razão diz: “Daqui a 3 dias, novamente...”
[esta cansada
“AgEnTe C vÊ
[o coração enrola

5 comentários:

ludmilesca disse...

Linda prosa...ele e ela faz uma sonoridade muito bonita!
obs: aprendi a colocar foto no blogspot...se quiser ajuda!

Cat disse...

(sorriso sarcástico) já li esta estória em algum lugar... estava em prosa.. mas continua linda e simétrica. Aliás, já reparou como a sua poesia é simetricamente bilateral? Mas se sua poesia é essencialmente simétrica, então nesse ponto a razão ganha, né? Ora... então na verdade a poesia descamba pro lado da razão?? Ihhh melhor deixar pra lá.. já viu o horário desse maldito comentário?.... (bocejo)

O empírico disse...

O coração sempre deixa a razão tomar conta daquilo que não é importante pra ela...
Principalmente naquilo que o coração acha bonito.
É mais ou menos como aquela criança enjoada que deixa os pais fazerem tudo por ela, mas quando fazem qualquer coisa que a incomodem começa a chorar...

Acho que o negócio é por aí...
Minha Catarina querida!

O empírico disse...

Além disso a razão pode até ganhar na forma... Mas quem manda nos motivos descritos é o coração...

(A união faz a força)

Cat disse...

Querida? Ora, obrigada Bruno! Vc tb é muito querido por mim.