30.1.09

Robores

-mas num eh "robos" qui se diz?
-I eu qui sei? nunca vi dois junto.
-Já viu um só? O.o
-Tamem naum.


...


-Axu qui vai xuvê...
-Pruquê se tá dizeno issu?

-Segundo CARVALHO,

(...)"
encontrando formas de decifrar as ocorrências do meio ambiente através do saber tradicional, observando fenômenos e classificando-os fazendo do “saber selvagem” a porta de entrada das necessidades de viver harmoniosamente com o ecossistema. Neste contexto o sertanejo busca proteção até na religiosidade, na fé, haja vista, Ter como um bom inverno a possibilidade de chover no dia 19 de março – dia de São José. O que fica claro é que as conseqüências trazidas pela seca, faz o sertanejo sair em busca de um leitura dos fenômenos que a natureza proporciona, e com toda sua sabedoria tentar tirar proveito da melhor maneira possível."

-Em http://74.125.47.132/search?q=cache:UL-i-YpmL3UJ:www.nutseca.ufrn.br/AS%2520PREVIS%25D5ES%2520DE%2520CHUVA.doc+Conhecimento+popular+chuva&hl=pt-BR&ct=clnk&cd=2, acessado em janeiro de 2009


2 comentários:

Rebeca dos Anjos disse...

Gostei do experimento!

Ele veio cheio de mistura, e dessa mistura tira-se o contexto.

Melhor seria se vc pudesse fazer desenho com as palavras... pena que o blog não deixa!

=*

Cafaggi disse...

Valeu pelo comentário lá no blog! Achei bacana seu texto. E o engraçado é que eu fiquei com a impressão de que já tinha vindo aqui antes..