14.3.06

Difíceis decisões...

Baô estava assustado, a cobra-rio-deus tinha se mostrado e comido seres da terra... Por que teria feito isso? Os zingara, povo gato, rei das feras nada tinham feito contra o rio para que ele os atacasse. Só tinha uma resposta, era aquela resposta que fica agarrada na cabeça e que só se admite por que quer descansar de todas as outras possibilidades que sem sentido pensadas...

"O deus estava com fome."

Era uma daquelas soluções simples que só um naialli, criança da floresta seria capaz de dar. ,mas aquela resposta implicava perguntas... Deuses não sentem fome do lado de cá...

Não gostava dessa história de ficar mudando coisas, Azáali tinha acabado de voltar. Teria que se ausenatr mais uma vez, a chave que o grupo carregava tornava a vida na vila naialli muito perigosa.

"Vocês devem encontrar Airos"

Tinha sido a ultima coisa que foi aconselhada ao homem cobra, ao zingara, ao homem de quatro braços e a Azáali antes de irem embora.

Os homems maus os seguiriam.

"Que deuses de boas intenções olhassem para o caminho deles..."

Esse texto é louco pra maioria, mas ele fala de um RPG que eu tô mestrando...

7 comentários:

Vortex Project disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Vortex Project disse...

Preciso mesmo, aliais já possuo 2 personagens em mente, e estou em dúvida de qual investir ... , pela narrativa o jogo deve estar neurótico! Gostei do texto, entre esses personagens existem jogadores? Te ligarei.

Abs
r@tQ

Olhos Clínicos disse...

Amorzinho...

Fico sempre encantada com essas coisas que saem desse seu cabeção!!!(Porra! Que frase pornográfica,rs!)!!!

Mas é verdade... gosto muito desse seu potencial criativo!!! Apesar de isso custar um pouquinho de tempo a mais com vc no computador!

Quero ver até onde vai esta aventura... e tô quase me rendendo a entrar nela! Mas só se for com meu esquilo voador!!!

Amo Você!!!!

Marcelo Soli disse...

realmente é um menino de cabeça muito grande...
mas tenho que ressaltar o quanto é perigoso deixar ele solto brincando de Deus...rs

Seria eu disse...

hahaha...eu adorei este conto...historinha!!!
Mas concordo que é perigoso te deixar brincando de Deus...hehehe...
bjuss

Marcelo Soli disse...

...e a poeira se acumula pelos cantos desse blog...

escreva!

Anônimo disse...

Meu caro,
De onde você tirou esse nome Baô?
Fiquei um pouco curioso, pois é meu nome e você colocou justo na data do meu aniversário!

abraços

Marcos Baô