2.9.05

Pois

Diziam-se por monossilábicos, isto quando se diziam. Não tinham tempo para se descrever.
E nas minúncias das palavras se perdiam nos diversos sentidos que se existiam. Onde haveriam de estar? lá. Como eram suas vidas? nó.
pé,
ar,
ver,

Aquela era a vida que tinham... Escrita aos pouquinhos.
Era um tempo tão curtinho aquele.
E era entre os espaços entre os pontos que encontravam-se dizendo-se.

oi, tchau,

foi,

bom?
mau?

não,
sei,

mas,
era,

4 comentários:

Vanessa disse...

Eai! mt massa hehehe! o que eu mais gostei foi do título, mt original!! ;D Boa historinha, até ja me inspiro...

Hiedra disse...

você é pirado (no conceitual da sociedade) rs

sentir de uma forma mais intensa: olhar a mesma paisagem com olhar diferente, ouvir as mesmas palavras e perceber o que as diferencia (pelo tom, pela vírgula, ...)
- continua dentro do parênteses -
os monossílabos tem o seu valor, eles são parte do que vem antes e depois do silêncio...



?

Catarina disse...

realmente o texto diz tudo (rs). às vezes a conversa q o título tem com o resto é importantíssima, né? Adorei (como td q vc escreve ultimamente).
percebo uma crítica ao ritmo de vida urbanóide?... (não......., deve ser asneira minha.)
meio triste... vontade de ajudar eles. lembra momo um pouco.
lindo!

O empírico disse...

Sim existe sssa crítica!
Ela não é o mais importante, mas esta presente!

VC não viajou não!